28.7.11

Ausência

Desde o início de Julho tive a sorte de participar em três festivais, dois de música: Super Bock Super Rock e Milhões de Festa; e outro de cinema: Curtas de Vila do Conde.
Do Super Bock não haverá grande coisa a dizer: muito pó, muita gente, más condições de campismo e som pouco adequado à quantidade de assistência. Teve de bons (dos que assisti) os concertos de Tame Impala, Legendary Tigerman, Strokes e Arcarde Fire.
Quanto ao Milhões de Festa, a única falha maior será mesmo a não confirmação de Black Lips, visto que estes seriam a cereja no topo do bolo (cliché ON) enquadrando-se perfeitamente neste festival tão bem frequentado. Dos concertos que vi destacam-se: Graveyard, Vivian Girls, Foot Village e Washed Out. Mas quem fez ferver as margens do Rio Cávado foi mesmo Bob Log III, com um concerto arrebatador. 


Quanto ao Curtas, com a interrupção para o Super Bock Super Rock, apenas tive o prazer de ver a competição internacional 1 e 2 e a panorama nacional 2, assim como os filmes premiados 2. Destes, destaco "Petit Talleur", de Louis Garrel e "Parmi Nous" de Clément Cogitore, pelo seu real e duro conteúdo. Do que se faz cá dentro, gostei bastante do trabalho de Marco Martins e Filipa César, com "Insert" - uma excelente realização, porém penso ganharia com sonorização (tratando-se este de um filme mudo).

(Com um mês sem publicar devo bater algum tipo de record)

1 comentário: