25.9.08

Paredes de Coura 2008



Este ano, na companhia de alguém de quem gosto muito, fui ao festival Heineken Paredes de Coura. Posso dizer que foi um dos melhores momentos que passei estas férias. Tudo me inspirava. Aquele local rodeado de árvores, o ambiente que se vivia, a preocupação ambiental da Toyota e, como não podia deixar de ser, a música que era lá tocada.
Achei interessante o projecto da Toyota – por uma certa quantidade de copos de cervejas de plástico ganhavam um prémio. Podia ser um porta-chaves, uma cerveja, uma t-shirt e até um lugar VIP. Tudo por um ambiente melhor. E diz quem já lá vai há vários anos que o lixo que havia no chão era significativamente menor do que nos anos anteriores.
A música era, naturalmente, do meu agrado. Havia um pouco de tudo (dentro do alternativo): desde os Portugueses Bunnyranch a abrir o festival, até Thievery Corporations a fechar. No primeiro dia, entre outros, foram os míticos Sex Pistols (não eram quem eu lá estava para ver), os portuenses X-Wife e os suecos Mando Diao. No segundo dia, que eu tanto esperava, achei que os The Rakes deram um concerto bastante engraçado, mas foi ainda melhor quando me disseram que estavam os X-Wife sentados na relva a um metro de mim, algo que não esperava.: D. O grupo que mais me convenceu a ir ao festival, foi, sem qualquer dúvida os Editors, e para o confirmar, minutos antes do concerto começar sentia um aperto no coração que raramente sinto. Para o terceiro dia, esperava os portugueses Wraygunn, que com a mudança dos horários, fecharam a noite, e também a banda belga dEUS, que é tão admirada pelo meu irmão. Passei a adora-los. Para fechar este grande festival, gostei da banda Ra Ra Riot, que ainda não tinham lançado nenhum álbum, mas que prometem. Depois houve Au revoir Simone, três raparigas, três teclados, três vozes melodiosas que tanto gosto de ouvir. Gostei do tributo a Joy Division, apesar de pensar que podia ter sido melhor (se Ian Curtis cá estivesse…).
Quatro dias felizes, que espero nunca apagar da memória.
E prima, obrigada pela companhia, alojamento e conversas! : D

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  2. e eu não vi os ra ra riot! rrrrrrr

    ResponderEliminar
  3. Como cliché: “não tenho palavras”! Mas…não…espera ainda te consigo dizer:
    1- que tb gosto mt de ti!
    2- q gostei imenso da tua companhia.

    Depois, ainda consigo dizer: sorry se por momentos não fui a melhor companhia (sim, os anos começam a pesar). E já agora um pedido, qd estivermos juntas dá-me uma “cotovelada” e chama-me para o teu mundo, q é sem duvida mt divertido e animado (o meu já está a ficar bem mais calminho). Um beijinho grande

    ResponderEliminar
  4. Eu também fui pela 1º vez a Paredes de Coura e adorei.

    Fui para ver principalmente The Mars Volta, Sex Pistols e A Revoir Simone. Desiludi me com os Sex Pistols(claro k já n sao os mesmos), mas voltei fã de Mando Diao e Editors. Foi um dos melhores verões k passei : D

    obrigado pelo comment, vou continuar a postar no blog, mas n tenho tido tempo ou o k postar : )

    ResponderEliminar